Helio Rodrigues Arte-Educador
Obras RecentesAtelierProcessoOpiniãoRetrospectivaCurriculumLivroContato


Processo

                                           Não adoto nenhuma rotina rígida para o meu trabalho,
                                       mas em geral desenho bastante, sempre tentando manter
                                               o pensamento solto e assim vou registrando minhas idéias
                                                                                                          em duas dimensões

         A partir desses croquis, faço então num outro momento, um projeto em pequeno formato que pode ser em argila, ferro ou qualquer outro material que possa representá-los. Agora então, com a idéia tridimensionalizada, posso observar e estudar melhor a forma no espaço. Amadureço, observando por alguns dias esse pequeno projeto, até dar inicio ou não à ampliação.

         Algumas vezes não desenho nada antes, corto, dobro e vinco pedaços de papel, para criar formas que se estruturem no espaço.

         A verdade é que não saio de casa sem um caderninho, eles são meus fiéis companheiros.






Dicas:

CONCEITO E TIRAGEM DE ESCULTURAS:
Existem as esculturas únicas, exclusivas e múltiplas.
São conceitos internacionais que exemplificam sua tiragem.
As peças ÚNICAS, são "unas", e tem o seu valor bem maior do que as exclusivas e muito maior do que as múltiplas. Geralmente são feitas em materiais que não possibilitam a sua reprodução, como o mármore, o ferro, etc
As peças EXCLUSIVAS, tem o direito de uma tiragem limitada a 5 (cinco) esculturas e mais uma que deve ser a P/A (prova do artista), que tem o mesmo valor que as outras cinco.
Peças MÚLTIPLAS, conforme o seu nome diz, dá direito ao artista de multiplicar um exemplar, determinado por ele mesmo. Porém, ao terminar a execução do número estipulado, sua fôrma deverá ser destruída.

Importante, mas não obrigatório, anotar em cada uma delas o seu número de tiragem.